Top 10: Filmes de Horror Baseados em Fatos Reais

Essa semana teremos uma sexta-feira 13, um dia amaldiçoado em diversas culturas, repleto de crenças, histórias, lendas. Aproveitando esse clima todo, os canais de filmes sempre preparam sequência especial. E pensando nisso, fizemos nossa sequência de filmes de horror desta data, que tem uma característica em comum: são baseados em fatos reais. Claro que algumas produções são fiéis a história, outras nem tanto, mas todas tem um fundo de verdade.

 

10. O Canibal (Grimm Love, 2007)

O filme: Com uma mistura entre terror psicológico e um drama intenso, o filme é narrado pela investigadora Katie Armstrong (Keri Russell), que está escrevendo uma tese sobre a história de um canibalismo que chocou a Alemanha. O roteiro muda o nome dos envolvidos, identificando o canibal como Oliver Hartwin (Thomas Kretschmann), um homem que cresceu sob forte pressão psicológica e controle da mãe, Viktoria (Angelika Bartsch). Depois da morte da sua progenitora, Oliver busca na internet um homem para devorar – e encontra no problemático Simon Grombeck (Thomas Huber) a pessoa que lhe diz “sim”. Katie Armstrong se debruça nos transcritos do processo que garantiu a condenação de Oliver e vai atrás de detalhes da vida do algoz e de sua vítima, visitando inclusive os lugares em que eles cresceram e onde Oliver estudou.

A história: Em 2002, na Alemanha, Amin Meiwes, O Açougueiro Mestre, combinou com Bernd Jürgen através de um site para pessoas que se “oferecem” como comida que iria matá-lo e comê-lo. Tudo foi filmado com o intuito de registrar o glorioso momento. Do crime resultou-se 20 kg de carne, que ele manteve em um freezer. Quando a carne acabou, colocou um novo anúncio na internet e acabou denunciado por um internauta, sendo preso.

 

9. O Enigma do Mal (The Entity, 1982)

O filme: Carla Moran (Barbara Hershey), uma mãe solteira com três filhos,  afirma ser assombrada por uma entidade que a agride e a abusa sexualmente diversas vezes. Ao ser submetida a testes conduzidos por especialistas em fenômenos paranormais e psicólogos, comandos pelo pesquisador Phil Sneiderman (Ron Silver), fica claro que o que diz não é produto de uma mente doentia.

A história: Em 1976, os pesquisadores Kerry Gaynor e Barry Taff investigaram um caso de uma mulher chamada Doris Bither, que vivia na Califórnia e alegava ser violentada por uma entidade sobrenatural. Os dois dizem ter presenciado objetos se movendo, luzes que flutuavam pela casa e a aparição de uma silhueta humana, mas não se documentou qualquer agressão físicas a mulher.

 

8. A Maldição dos Mortos-Vivos (The Serpent and the Rainbow, 1988)

O filme: Dennis Alan (Bill Pullman), um antropólogo e botânico americano, vai ao Haiti – a serviço de um laboratório americano que fabrica anestésicos – à procura de uma substância usada pelos praticantes do vudu que tem o suposto poder de reavivar os mortos. Com a ajuda da médica Marielle Duchamp (Cathy Tyson), ele chega à droga, mas também descobre o uso político que a ditadura de Baby Doc faz do veneno, para eliminar seus opositores.

A história: Há controvérsias sobre o quão real são os fatos apresentados no filme. O filme seria uma versão exagerada do livro The Serpent and the Rainbow do canadense Wade Davis contando suas experiências com a zumbificação haitiana. Segundo suas anotações, um pó local possuia uma toxina que induzia um estado de morte em indivíduos posteriormente ressucitados através de um transe hipnótico por um mestre controlador. Um dos casos mais famosos é o de Clairvius Narcisse que viveu como um zumbi durante dois anos na década de 60.

 

7. Eles (Ils, 2006)

O filme: Clémentine (Olivia Bonamy) é uma professora de francês que vive numa propriedade isolada com o marido, Lucas (Michaël Cohen), nos arredores de Bucareste. Um local calmo e tranqüilo, até que certa noite Clémentine ouve um barulho no andar de baixo da casa. Assustada, ela acorda o marido. Eles estão atacando furiosamente e querem apenas brincar e apavorar.

A história: O filme se baseia no caso de um casal austríaco que foi torturado e morto dentro de sua própria casa por um grupo de três adolescentes. Apesar de não ser uma rendição literal do evento, Eles é fiel à natureza brutal do crime, levantando a questão de que crianças podem ser capaz de atos inimagináveis de violência apenas por diversão.

 

6. Viagem ao Inferno (Wolf Creek, 2005)

O filme: Liz (Cassandra Magrath), Kristy (Kestie Morassi) e Ben (Nathan Phillips) viajam para acampar no Parque Nacional de Wolf Creek. Quando seu carro quebra no meio da estrada, são ajudados por um caminhoneiro, o homem que futuramente irá torturar e executar os três viajantes.

A história: Escrito primariamente para ser totalmente ficcional, o roteiro acabou aderindo uma ligação com fatos reais quando seu escritor, Greg Mclean, soube de dois assassinos australianos que atacavam viajantes. Um deles, Bradley John Murdoch, assassinou um jovem britânico e tentou sequestrar outro, em 2001 quando foi preso. O outro era Ivan Marko Milat que capturava viajantes, oferecendo carona e os levando para a floresta afim de torturá-los. Ambos foram sentenciados à prisão perpétua.

 

5. Terror em Amityville (The Amityville Horror, 1979)

O filme: A polícia do condado de Sufolk recebeu uma chamada telefônica. Ao chegarem na casa, os políciais encontram um crime brutal: o assassinato de uma família inteira enquanto dormia. Poucos dias depois, Ronald Defeo Jr. (Brendan Donaldson) admitiu que usou um rifle para matar os pais e seus 4 irmãos, alegando ter ouvido vozes que vinham de dentro da casa e que o influenciaram a cometer os crimes. Um ano depois George (Ryan Reynolds) e Kathy (Melissa George) se mudam com os filhos para a antiga casa dos Defeo. Não demora muito para que estranhos eventos comecem a acontecer, afetando a vida da família e indicando que uma presença maligna está oculta na casa.

A história: O casal Lutz contratou um escritor profissional para contarem o que viveram durante os dias que estiveram morando em Amityville, o que acabou gerando um best-seller e um dos filmes de horror mais famosos inspirado em um caso não-ficcional. Apesar de muito já ter sido especulado sobre a história e o fato de que a família Defeo realmente fora assassinada na casa, o próprio casal admitiu que a história tinha elementos adicionados para se tornar mais interessante ao leitor e, consequentemente, ao público que assistisse o filme. Mesmo com muitos pontos de interrogação nesta história, o caso Amityville continua despertando interesse e o filme ganhou diversas continuações e um remake, em 2005.

 

4. O Exorcismo de Emily Rose (The Exorcism of Emily Rose, 2005)

O filme: Emily Rose (Jennifer Carpenter) é uma jovem que deixou sua casa em uma região rural para cursar a faculdade. Um dia, sozinha em seu quarto no alojamento, ela tem uma alucinação, perdendo a consciência logo em seguida. Como seus surtos ficam cada vez mais frequentes, Emily aceita ser submetida a uma sessão de exorcismo que é realizada pelo padre Richard Moore (Tom Wilkinson). Porém Emily morre durante o exorcismo, o que faz com que o padre seja acusado de assassinato. Erin Bruner (Laura Linney), uma advogada famosa, aceita pegar a defesa do padre Moore em troca da garantia de sociedade em um escritório de advocacia. À medida que o processo transcorre o ateísmo de Erin são desafiados pela fé do padre Moore e também pelos eventos inexplicáveis em torno do caso.

A história: Apesar de mudar os nomes e alguns elementos, o filme é inspirado pelo caso da jovem alemã Anneliese Michel que, em 1968, começou a demonstrar sintomas estranhos como paralisia, auto-flagelação e visões. Em 1975, dois padres performam um exorcismo por 10 meses seguidos até Anneliese morrer de fome em julho de 1976. Os pais da menina e os padres foram julgados por homicídio culposo, sendo sentenciados por 6 meses na cadeia. Fotos da menina e uma suposta gravação de audio podem ser encontrados pela internet.

 

3. O Massacre da Serra Elétrica (The Texas Chain Saw Massacre, 1974)

O filme: Um grupo de jovens viajando pela zona rural do Texas acaba caindo no território de uma família canibal, cujo filho Leatherface (Gunnar Hansen) utiliza uma serra elétrica para matar as pessoas, tratando-as como carne animal.

A história: O remake de 2003 ajudou a perpretar a idéia, através de sua campanha de marketing, que O Massacre da Serra Elétrica era baseado em fatos reais, levando diversas pessoas a acreditarem que a história do filme realmente havia acontecido. Entretant0, a inspiração inicial de Tobe Hooper nasceu apartir de uma visita à uma loja que vendia serras-elétricas, fantasiando a idéia de sair com uma matando pessoas por aí. Parte da idéia para a criação de Leatherface e da decoração da casa da família Sawyer surgiu do psicopata Ed Gein, que assassinou duas mulheres na década de 50 e fazia ornamentos caseiros utilizando ossos e pele humana. Ed Gein inspirou outros dois personagens famosos do cinema, Norman Bates de Psicose e o Buffalo Bill, o serial killer de O Silêncio dos Inocentes.

 

2. Um Crime Americano (An American Crime, 2007)

O filme: Sylvia (Ellen Page) e Jennie Likens (Hayley McFarland) são irmãs deixadas na casa de Gertrude Baniszweski (Catherine Keener) por uma longa temporada, já que seus pais trabalham em um circo. Gertrude é uma mãe solteira com 7 crianças e que, devido a dificuldades financeiras, aceita cuidar das garotas. Só que ela não esperava o quanto presença delas afetaria sua natureza instável.

A história: Sylvia, com então 16 anos, foi torturada até a morte por Gertrude, seus filhos e diversas outras crianças da vizinhança. Seus pais eram atores circenses e deixaram Sylvia e sua irmã Jenny aos cuidados da família Baniszewski três meses antes da sua morte em troca de 20 dólares por semana. Sua tortura e assassinato foi descrito pelo procurador público do caso como o “mais terrível crime cometido no estado de Indiana”. Este é um dos raros casos onde a história real é mais impactante e violenta que a versão novelizada, já que Slyvia sofreu abusos de todos os tipos e morreu de hemorragia cerebral, atada em um porão por meses.

 

1. Henry: Retrato de um Assassino (Henry: Portrait of a Serial Killer, 1986)

O filme: Henry (Michael Rooker) vive com seu ex-colega de prisão Otis (Tom Towles) e sofre de distúrbio que o leva a matar pessoas aleatórias de formas bárbaras. Quando o colega e sua irmã Becky (Tracy Arnold), que também sofrem de perturbações psicológicas, descobrem seus feitos, são atraídos pela violência, mas ao mesmo tempo se tornam vítimas em potencial.

A história: John Mcnaughton, o diretor e roteirista do filme, se inspirou na vida de Henry Lee Lucas que possuia um cúmplice chamado Ottis Toole e um interesse romântico na sobrinha Frieda Powell. Entretanto, o roteiro foca mais nas confissões de Lucas do que na realidade, já que o assassino aumentou severamente os números de pessoas que matou, em parte porque estas confissões lhe renderiam condições melhores na cadeia. O serial Killer foi condenado por 11 mortes, incluindo a de Powell.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s